X
Cadastre-se e concorra a um Tablet novinho! O sorteio será realizado no dia 30/09/15.

Copa melhorou competitividade da indústria brasileira, segundo governo

09/07/2014 |
Compartilhar

A Copa do Mundo contribuiu para melhorar não só a imagem do país no exterior mas também a competitividade da indústria brasileira, graças ao investimento que foi realizado em infraestrutura e aos negócios gerados pelo evento, afirmou o secretario-executivo de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ricardo Schaefer.

"A Copa vai deixar um legado a longo prazo no Brasil, não só no aumento do número de turistas mas também na reputação do país para gerar negócios", disse o secretario-executivo em coletiva de imprensa concedida no Rio de Janeiro.

O funcionário expôs vários argumentos para justificar o otimismo com os efeitos do Mundial sobre a economia e o setor produtivo, mas não forneceu dados nem estimativas sobre as melhorias.

Schaefer explicou que o governo, ao convidar empresários de diversos setores e países para que visitassem o Brasil durante a competição, está "utilizando a Copa como plataforma para promover as exportações e atrair novos investimentos".

O secretario-executivo aproveitou o encontro com os jornalistas para explicar detalhes do Plano Brasil Maior, programa do Ministério de Indústria e Desenvolvimento lançado em agosto de 2011 para promover o setor produtivo e melhorar a competitividade do Brasil mediante a redução dos custos de produção, a promoção do desenvolvimento tecnológico, a defesa do mercado interno e o fortalecimento do comércio exterior.

"Até o ano passado foram quase R$ 400 milhões de financiamento ao investimento nos setores agropecuário, indústria, comércio e serviços, e R$ 30 milhões entre 2013 e 2014 para inovação energética e em saúde, defesa, telecomunicações e sustentabilidade ambiental", detalhou.

Schaefer relativizou a piora dos principais indicadores econômicos do Brasil no primeiro semestre de 2014 e apontou fatores externos para justificar o aumento da inflação e a queda nas previsões de crescimento econômico.

"No atual momento de forte crise ainda não resolvida, a lenta recuperação dos Estados Unidos e Europa afeta nossa economia", declarou Schaefer.

"Brasil está mostrando sua capacidade para resistir a esta crise", acrescentou.

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, também participou da entrevista e disse que os setores mais beneficiados pelo Mundial foram os de construção civil, turismo e a produção associada ao turismo, como artesanato.

Fonte: UOL Economia

  • Assistência Técnica (19) 2534 9426
  • Administração (19) 2534 9412
  • Vendas (19) 2534 9400
Merax Máquinas e Equipamentos
Avenida Francisco Luiz Rasera, 825   Água Branca   CEP 13425-084   Piracicaba   SP   Brasil
merax@merax.com.br
Desenvolvido por index soluções
Merax Máquinas e Equipamentos
Avenida Francisco Luiz Rasera, 825   Água Branca   CEP 13425-084   Piracicaba   SP   Brasil
merax@merax.com.br
Desenvolvido por index soluções